Quando você é entrevistado para uma nova posição, boa parte da conversa é destinada sobre como você vai preencher a vaga e atingir as expectativas. Como resultado, você passa muito tempo vendendo sua história e suas habilidades.

Mas aceitar um novo trabalho não é só sobre o que você vai fazer pela empresa – é também se a empresa é uma boa escolha PRA VOCÊ, e para seus objetivos profissionais e felicidade no dia a dia. Você vai passar aproximadamente 40 hs semanais trabalhando, então é bom você ter certeza que esse trabalho – em definitivo – é o que lhe fará mais feliz.

Para descobrir se uma empresa – ou cargo – é o que você precisa nesse momento, sempre se atente à essas 10 perguntas:

1. Quais são suas expectativas para essa vaga?

É muito importante ter noção do que é esperado na vaga em que você está aplicando. Perguntar quais são as metas trimestrais da posição é chave para te preparar para ser um funcionário de sucesso antes mesmo de começar ou aceitar a proposta. Se o entrevistador não fornecer uma resposta clara, isso pode ser um alerta vermelho de que eles não estão bem resolvidos com relação às expectativas daquela vaga.

Um follow up do tipo: “Qual é o principal desafio que eu vou enfrentar nessa posição” também é uma boa pra entender onde você está pisando.

2. Quais são as características dos profissionais bem sucedidos aqui dentro?

Essa pergunta é necessária. A maior parte dos recrutadores conseguem facilmente identificar o tipo de profissional que será bem sucedido em suas organizações. A resposta lhe dará uma visão se você será – ou não – um bom profissional pra essa organização. “É melhor saber logo cedo, do que lutar no dia a dia pra ser uma pessoa que você não é.” – ela diz.

 

3. Quais as oportunidades de desenvolvimento profissional e pessoal?

Aprender sobre o comprometimento que uma organização tem para com seu desenvolvimento é um sinal forte do quanto essa valoriza seus empregados. “Por exemplo, existem organizações que não oferecem treino ou dias longe do trabalho para desenvolvimento pessoa. Algumas, inclusive, possuem políticas restritas sobre participação em cursos fora do trabalho”, diz Maria Katrien Heslin, fundadora do Business Boostcamp. “Organizações desse tipo são normalmente ultrapassadas no seu approach gerencial.”

 

4. Qual o plano de carreira para essa posição?

“Para os que são orientados ao resultado, é importante saber de antemão para qual direção se deve trabalar”, DeWall diz. “Se você quer escalar rápido a escada corporativa, e desenvolver seu currículo, e o empregador indicar que não há oportunidades adiante – a posição pode ser uma fim morto para você e seus objetivos de carreira.”

Definitivamente algo que você gostaria de saber antes de aceitar a posição, pois esta pode te levar a lugar nenhum – e de volta à busca por uma oportunidade em poucos anos.

5. Qual a cultura organizacional?

Seja seu interesse em um trabalho que permite horas flexíveis, ou um lugar onde você possa trazer seu animal de estimação para o trabalho, você precisa descobrir o que a cultura organizacional reserva pra você – antes mesmo de ser contratado. DeWall aconselha que você pergunte sobre a relação vida pessoal-profissional no dia a dia e como normalmente é um dia típico de trabalho.

É claro que você não quer parecer pouco profissional, então talvez você não queira elencar essas perguntas logo de cara. Mas esses elementos são chave para você entender se a proposta que você tem na mesa é de fato interessante.

“Quando perguntar sobre a cultura organizacional, você deve receber as respostas para suas questões”, diz Erik Bowitz de Copy My Resume. “A habilidade de se vestir informalmente e trabalhar de forma remota são benefícios gigantes para a nova força de trabalho”, e as empresas estão tentando atender esses desejos para garantir que os mais brilhantes permaneçam dentro da organização.

6. Vocês tem algum programa de Bônus?

“Não tenha medo de fazer perguntas desse tipo”, diz Bowitz. Ele aconselha que os candidatos procurem saber todos os detalhes sobre sua folha de pagamento – da base salarial até os programas de bônus e sociedade – antes de aceitar uma oferta – mesmo que verbalmente. “Lembre-se que ambos na mesa de entrevista estão trazendo valor para a discussão, então você jamais deve se sentir inferior ou em desvantagem por ser o entrevistado”.

No final do dia, você está trabalhando para ser pago – então precisa saber que a proposta faz sentido até nos mínimos detalhes.

7. Por que você gosta de trabalhar aqui?

A resposta para essa pergunta pode ser interessante – pois normalmente é inesperada e a resposta pode se reveladora. Se um entrevistador tem dificuldade em responder essa pergunta – fique atento.

Alguns entrevistadores costumam ter uma resposta incrível quando perguntados sobre a cultura da organização. Mas essa pergunta, em especial, irá imediatamente atingir o emocional do recrutador. “Se a resposta te disser que o recrutador não é empolgado em ir trabalhar, então pergunte a si mesmo se pra você isso vai ser diferente”, ele acrescenta. “Idealmente, o entrevistador irá pintar uma resposta cheia de motivos do por quê você deveria ir trabalhar nessa organização, em específico.”

 

8. Quais valores são importantes para a sua Empresa?

Conhecer os valores da empresa em que você está prestes a entrar é extremamente importante. Você precisa saber se há uma missão em comum e um objetivo onde os empregados trabalham conjuntamente – e se isso condiz com seus próprios valores. “Se diferentes entrevistadores dão diferentes respostas para essa pergunta, é um alerta vermelho para o entrevistado de que a empresa não está alinhada em torno de uma missão clara.”, explica Ethan Austin, co-founder de GiveForward.

Em outras palavras, se atendimento ao cliente é um valor do negócio – isso deve estar refletido em todos os escopos de trabalho daquela empresa como uma competência chave.

9. Quais são os top 5 Ativos dessa empresa?

Essa é uma pergunta inteligente, pois te dará uma noção sobre como será trabalhar nessa corporação e se essa empresa, em especial, valoriza seus funcionários.

“Uma das respostas deveria ser, ‘ Empregados ‘ ,” diz Cooley. “Se as pessoas que elaboram os produtos e serviços são mencionadas para não ficar feio, ou não são mencionadas, o candidato deve realmente se perguntar como será que essa organização trata seus funcionários.”

10. Onde eu vou sentar?

Pode parecer bobo, mas enxergar o lugar onde você vai passar boa parte da sua semana pode ser muito importante para garantir sua qualidade de vida nessa empresa. “É um grande erro não perguntar onde você vai sentar – imagine aceitar um trabalho e descobrir somente no seu primeiro dia que você está em uma sala sem janelas”, diz Terach. Não é exatamente o tipo de surpresa que você quer, certo?

Leave a comment