Sabemos que o perfil de aprovados em competitivos processos seletivos nunca é muito diferente: geralmente são candidatos formados em universidade de ponta, com um ou outro intercâmbio, dois ou mais idiomas e uma vivência em órgãos da Universidade.

No entanto, ao mesmo tempo, temos um bocado de empresas que afirmam que o crucial para a contratação é o comportamental, e não necessariamente um currículo carregado de experiências internacionais.

 

 

Diante disso, percebemos o seguinte: na hora da entrevista de emprego, é possível sim se destacar sem ter exatamente um currículo de ponta. E mais: isso não acontece hoje por falta de acesso à esse tipo de informação. Exatamente o que a MeuEntrevistador quer trazer e democratizar para os jovens.

Hoje, a MeuEntrevistador conta com mais de 2.000 assinaturas doadas para nossas 6 ONGs parceiras: Gerando Falcões, ISmart, Instituto Profissionalizante Paulista, Instituto Tibagi, Instituto PROA e Instituto IT Mídia.

Afinal, cada assinatura feita na plataforma, uma é doada para um jovem desprotegido socialmente.

E o mais legal dessa história – estamos transformando vidas com a democratização desse conteúdo.

Convidamos vocês a conhecer a história da Mariana, bolsista, que não teve as mesmas oportunidades que muitos jovens tiveram para construir currículo – mas conseguiu o emprego dos sonhos através do conteúdo da MeuEntrevistador.

E se você também quer saber um pouco mais sobre como a MeuEntrevistador dá dicas para você demonstrar o melhor do seu perfil para se dar bem na sua próxima entrevista de emprego, não perde tempo:

http://www.meuentrevistador.com.br

Leave a comment