Isso você já sabe: o LinkedIn é o meio mais útil para quem está procurando um emprego ou buscando ampliar suas conexões profissionais. Mas se você não sabe como escrever um perfil interessante, você não está utilizando a ferramenta da melhor forma possível. Não mesmo.

Como você retorna como resultado de busca para recrutadores? Como aparecer nas buscas corretas? E como ter mais gente interagindo?
Já pra essas perguntas.. são poucos os que possuem respostas.

As dicas que temos aqui vão ajudá-lo a aumentar suas visualizações em 2018.

Note que vamos pular as dicas básicas – tipo a foto do perfil e a constante atualização das suas informações na rede – e vamos direto pras dicas que de fato fazem a diferença.

 

1. Foco em nichar: quanto mais específico, maior a qualidade do seu perfil para quem está procurando alguém como você

Existem milhões de pessoas no LinkedIn. Como você vai se destacar?

A resposta é simples: nicho. Ao invés de falar sobre você como um gestor, foque em apresentar seu perfil com informações específicas.

Ao invés de: Estagiário no Banco Itaú – que tal: Estagiário em Sistemas no Itaú?

Quanto mais específico você puder ser, maior a chance de você ser encontrado.

Assim, você aumenta a chance de se conectar com pessoas que de fato estão interessadas na sua área.

2. Trate seu perfil profissional como uma página de Vendas

Se você quer saber como melhorar seu perfil em 2018, essa é provavelmente a dica mais importante.

Um cliente em potencial, empregador ou um parceiro não estão interessados nas suas habilidades e experiência – eles estão interessados no que suas habilidades pode fazer por eles.

E você precisa vender isso.

Como o LinkedIn é muito mais do que simplesmente um currículo online, precisa se mostrar muito mais do que isso para te levar além.

Quem você quer atrair com o seu perfil do LinkedIn? Você está procurando por um trabalho em uma multinacional ou em uma startup?

E, principalmente, o que ELES querem? Se você consegue convencê-los de que você pode prover isso melhor do que todo mundo, você venceu.

Quão melhor você entender para quem está vendendo ou atraindo, mais efetivo você será. Mantenha em mente sempre o público que você quer atingir, principalmente para o próximo tópico.

3. Use seu Perfil para contar uma História

Uma vez que você já sabe quem você quer ver E CONVENCER, é hora de montar sua história. Essa é uma das partes mais cruciais para um bom perfil no LinkedIn – e também a mais difícil.

Mas a ciência é clara: um storytelling eficiente aproxima pessoas de uma forma que as suas qualificações não conseguirão. Se você consegue gerar alguma reação emotiva dos usuários, a efetividade do seu perfil no LinkedIn pode voar.

Aqui estão 3 perguntas para se fazer:

 

  • O que causa dor para seu potencial empregador?
  • Como você pode ajudar com essa dor?
  • Como o usuário que está te lendo irá se sentir?

Se você consegue incluir esses três fatores em seu currículo, você terá um perfil que definitivamente irá se destacar do resto.

Aqui estão bons exemplos para um storytelling efetivo:

“Me disseram que eu sou como “uma garota do TED qualquer filtro”. Se você está em busca de uma escritora e editora, que nunca pára de conectar os pontos, então se afaste da barra de busca – você já encontrou o que estava procurando.”

Basicamente, é a união da ideia com um toque de emoção. Ou personalidade.

E lembre-se: enquanto seu currículo é o lugar principal para se contar uma história, você pode também suportar e apoiar suas ideias com sua experiência profissional / acadêmica.

4. Inclua Chamadas para a Ação

Essa é uma das maiores omissões no LinkedIn.

As pessoas jogam aqui um punhado de informações, e deixam sem nenhuma opção para o empregador. Não cometa esse erro.

Você precisa contar para o leitor o que você quer que ELES façam. Aqui vai um exemplo:

“Se você quer um gerador de lead que deslize pelo seu funil de vendas, entre em contato. Manda-me um InMail ou e-mail em joao.candido@gmail.com. Estou aberto para conversar sobre contratos potentes, projetos interessantes e escrita em geral – e quando possível – escaladas e caminhadas ao ar livre.”

Isso conta para as pessoas no seu perfil o que eles podem conseguir com você, e como podem começar o processo. Deixa bem claro também o que EU estou procurando.

Você também pode incluir Chamadas para a Ação nessas descri’ões. Não apele ao seu usuário por contato. Mas deixe claro que não é necessário procurar muito caso eles queiram entrar em contato. Seu contato está ali.

 

5. Tempere seu perfil com mídia

Seu perfil no Linkedin é sobre como disseminar informação – e por isso é tão pesado em textos. Mas a ciência nos conta que as pessoas são visuais e atraída à imagens. Tire vantagem do fato disso e inclua mídia para a sua rede.

Você pode inclusive publicar seu próprio conteúdo através do LinkedIn. Dá uma olhada nas dicas do Rodrigo Moubar, especialista em LinkedIn, aqui.

Você pode, inclusive, incluir mídias no seu resumo, e experiências, que mostram projetos em que você já tenha trabalhado. Pode ser um artigo ou uma foto que você tenha dividido. Pode ser um link para um artigo que tenha sido publicado. Ou alguma notícia que fale sobre o que sua empresa faz. Pode ser uma foto sua em algum evento.

Media included in a LinkedIn job experience entry

O que quer que seja, irá chamar a atenção das pessoas, e isso é crucial quando você está buscando por mais visualizações no LinkedIn.

Você pode incluir vídeos também, uma ótima forma de estabelecer uma conexão pessoal com os seus leitores antes mesmo de eles entrarem em contato. Vídeos introdutórios, clips de você apresentando algo ou qualquer outro material que mostre que seu expertise pode ser útil.

6. Use as palavras-chave corretamente

As pessoas ficam obcecadas com palavras chave no LinkedIn. E isso é por que – de um lado – faz sentido. Essas palavras são basicamente como você é encontrado. Por outro lado, escolher as palavras chave pode ser um exercício simples. Se você gastar um pouquinho de tempo pesquisando sobre o seu cliente / empregador / conexão, você consegue ter uma boa ideia sobre o que eles estão procurando.

Por exemplo, se você estiver em busca de uma posição gerencial e uma organização sem fins lucrativos, as pessoas com quem você quer se conectar podem estar procurando por “organização sem fins lucrativos”ou “fundraising”, por exemplo.

Quer encontrar um trabalho como desenvolvedor de app? “desenvolvedor Java,” “programador Java,” “criação de app,” “construção de app,” e similares são importantes para te levar lá.

Mantenha em mente que o LinkedIn trata buscas parecidas com resultados completamente diferente. Desenvolvedor Java ou Desenvolvimento Java retornam resultados distintos.

Então pode ser importante incluir variações daquilo que você faz.

 

Mas não extrapole nas palavras chave

Isso é crucial. Acima de tudo, é importante você ter cuidado para não extrapolar. Encher de palavras chave no seu perfil não irá criar conexão com os seus usuários.

7. Seja ativo na rede

Isso muitas vezes não está escrito nas dicas para LinkedIn por ser muito óbvio.

Mas você sabia que quanto mais você é ativo – mais você aparece nos resultados de busca?

Seja por estar conectado com outros usuários, seja por que viram você comentar o artigo de um colega, sua atividade te destaca.

 

Quer destaque no LinkedIn? Seja útil!

LinkedIn é sobre fazer conexões. Às vezes essas conexões nos levam à trabalhos, e às vezes não. Mas conhecer pessoas da sua área (e fora dela) é sempre bom.

E a melhor forma de se conectar com pessoas é sendo útil. Dê a eles um pouco da sua experiência ou os ajude com projetos. Isso é o que realmente cria conexão com pessoas, e isso é o que pode – de forma significativa – melhorar sua visibilidade pelo LinkedIn.

Leave a comment