Gustavo Leme, head de RH do Grupo Baumgart, compartilha como utilizar seu perfil no Linkedin para melhorar sua rede e suas chances num processo seletivo.

Através de uma aula curta de 3 minutos sobre como se destacar no LinkedIn, Gustavo ressalta que muito mais que seu histórico profissional e formação, é importante utilizá-lo como uma rede. Participar, interagir, ser um membro ativo faz com que sua presença se torne maior e a criação de conexões mais natural.

O formato Pulse do LinkedIn também possibilita a criação de artigos, que muitas vezes podem destacar o candidato através da elevada qualidade de interações.

A MeuEntrevistador separou dez dicas de ouro para quem quer se aprimorar no LinkedIn:

1. Perfis com foto são 14x mais vistos. O retrato não precisa ser necessariamente formal: leve em conta seu meio de trabalho (é formal ou informal, por exemplo?) e, principalmente, sua identidade.

2. Defina bem sua profissão para facilitar buscas. Se for estudante, a dica é colocar estudante mesmo, visto que é a palavra que recrutadores buscam quando procuram alguém nessa etapa da vida. Também é possível colocar um slogan que defina sua personalidade, como “apaixonado por startups”.

3. É possível personalizar sua URL e aparecer antes no Google. Ao customizar o link com seu nome profissional, você ganha uma assinatura mais concisa e sobe nas pesquisas.Para editar, selecione o ícone de ajuste ao lado da URL que o LinkedIn disponibiliza, logo abaixo da foto.

4. Fotos de fundo: profissional, por favor. Evite arquivo pessoal, como fotos de viagens.

5. Você pode espiar o LinkedIn como anônimo ou publicamente. Mas preste atenção: se estiver fazendo pesquisas profissionais ou de trabalho, opte pela busca anônima. Caso esteja se preparando para uma entrevista de emprego, use visualização pública para estudar os perfis dos envolvidos – isso mostra proatividade.

6. Prepare um bom resumo pra você. Para inspirar seu texto, pense que você precisa transmitir para o recrutador QUEM você é.

7. Movimente seu perfil, para que ele não pareça abandonado.

8. O campo Outros é subestimado, mas muitas empresas observam isso: inserir causas, organizações filantrópicas e projetos de voluntariado podem ser diferenciais importantes.

9. Teste postar sua opinião. Crie artigos, ganhe voz.

10. Esteja interagindo com suas conexões e as parabenize na conquista de um novo emprego ou transição profissional.

Quer saber mais sobre entrevistas de emprego? Faça parte da comunidade MeuEntrevistador:

https://www.meuentrevistador.com.br/

Leave a comment